I say blog!
  • 13
  • jun

Suplementos para a depressão: o que funciona e o que não funciona

Por Regina, em Medicamentos, Remédios naturais.

Depressão Suplementos para a depressão: o que funciona e o que não funcionaO mercado multibilionário de suplementos alimentares é lotado de produtos que pretendem melhorar o humor ou aliviar a depressão. Alguns desses produtos são anunciados com uma alternativa aos antidepressivos prescritos pelos médicos.

Não acredite em tudo o que você lê no rótulo. Muitas vezes, as reivindicações feitas pelos fabricantes de suplementos não são apoiadas por testes científicos comprovados e o conteúdo dos suplementos pode variar muito – alguns são tudo menos “natural”. Depressão grave, geralmente, requer ajuda profissional e inclui medicação antidepressiva.

Confira abaixo os principais componentes encontrados nesses produtos e as provas que os apóiam.

ÁCIDO FÓLICO

  • O que é: A forma sintética do folato, uma vitamina B (B9), encontrada em frutas, verduras e outros alimentos, que afeta os neurotransmissores conhecidos como monoaminas. O ácido fólico é vendido em lojas como uma cápsula ou comprimido.
  • A prova: A deficiência de folato é comum entre as pessoas deprimidas, especialmente aqueles que não respondem aos antidepressivos. O ácido fólico nunca foi testado como um tratamento autônomo para a depressão, mas tem sido comparado com placebo, quando junto ao Prozac.
  • Conclusão: A evidência para o uso de ácido fólico em depressão é limitada e não conclusiva. Ele pode ser útil como um complemento aos antidepressivos, porém com o aval de seu médico.

GABA

  • O que é: Ácido gama-aminobutírico (GABA), um neurotransmissor envolvido na inibição e alívio da tensão. GABA é vendido como uma cápsula, comprimido ou em pó.
  • A prova: Os baixos níveis de GABA têm sido associados à depressão e à ansiedade. Contudo, não á provas de que suplementos de GABA têm um efeito sobre os sintomas depressivos e não foram realizados estudos em seres humanos até então.
  • Conclusão: Existe uma ligação natural entre o GABA e a depressão, porém os medicamentos que contém esse ácido demonstram pouca evidência de impacto.

INOSITOL

  • O que é: Um composto orgânico, a glicose, que facilita a transmissão da serotonina e outros neurotransmissores. As pessoas ingerem cerca de 1 grama por dia de inositol em frutas e legumes, cereais integrais, carnes e outros alimentos, além de ser vendido em cápsula e em pó.
  • A prova: Os cérebros das pessoas com depressão e transtorno bipolar têm demonstrado que há níveis baixos de inositol, o que levou pesquisadores a investigar a sua eficiência. Apesar disso, os estudos não apresentaram diferenças entre o uso de inositol e de placebo.
  • Conclusão: A eficácia de inositol não é comprovada. Deve ser usado como suplemento no tratamento da depressão, se assim o médico prescrever.

ÔMEGA-3

  • O que é: Os ácidos graxos poliinsaturados eicosapentaenóico (EPA) e docosahexaenóico (DHA), que são essenciais para o funcionamento do cérebro e do coração. Combinadas em quantidades iguais, EPA e DHA são os principais ingredientes no óleo do peixe, e também vendidos em produtos que incluem mais de um do que de outro.
  • A prova: A ligação entre o consumo de ômega-3 e a alteração do humor é baseado em duas evidências: pessoas com depressão demonstram baixos níveis de ácidos graxos ômega-3, e os países maiores consumidores de peixes (por exemplo o Japão) têm menores taxas de depressão.
  • Conclusão: Apesar das evidências, ainda não está claro a eficiência do consumo de ômega-3 no tratamento da depressão. No entanto, o ômega-3 apresenta poucos efeitos colaterais e traz benefícios para a saúde cardiovascular, e modo que vale a tentativa – com o aval de seu médico.

AÇAFRÃO

  • O que é: Especiaria feita a partir de estigmas secos de plantas de açafrão, usado na culinária e também na medicina tradicional para tratar sintomas de depressão.
  • As provas: Pouca pesquisa foi realizada sobre o seu efeito, porém os estudos realizados mostraram que o consumo da especiaria faz bem ao tratamento da depressão de nível leve e moderada.
  • Conclusão: São necessárias mais pesquisas, mas o açafrão parece ser um tratamento promissor para os casos mais leves de depressão.

SAMe

  • O que é: S-adenosilmetionina (SAMe), um composto natural que afeta os neurotransmissores, incluindo a serotonina e a dopamina.
  • As provas: Foram realizados alguns estudos para provar a sua eficácia, e foi verificado que ele possui um papel mais sólido do que o placebo no combate à depressão.
  • Conclusão: Apesar de provado a sua leve eficiência no tratamento, as perguntas sobre a sua eficácia global e métodos permanecem. Mesmo não havendo efeitos secundários.

ERVA DE SÃO JOÃO

  • O que é: Uma planta de flores amarelas, Hypericum perforatum, usada para fins medicinais como tratamento alternativo da depressão.
  • A prova: Essa erva é a mais estudada como solução para a depressão, e na maioria das vezes os resultados são favoráveis. Em casos de depressão leve e moderada, ela se mostra mais eficaz que alguns remédios consagrados, porém em relação à caos mais graves, não se tem uma resposta ainda.
  • Conclusão: Para os casos mais leves a sua eficácia é comprovada. Consulte seu médico antes de consumir.

TRIPOFANO

  • O que é: Um aminoácido que ajuda a produzir serotonina.
  • As provas: Estudos têm mostrado uma ligação entre o uso de tripofano e os sintomas depressivos, mas a evidência para o uso ainda é escassa.
  • Conclusão: As evidências são inconclusivas e persistem as preocupações com o seu uso seguro, já que o seu consumo desregulado pode causar problemas maiores que a depressão.



3 Comentários Publicado por Regina
Tags associadas ao artigo: , .
Outros artigos:

Artigos relativos a "Suplementos para a depressão: o que funciona e o que não funciona"

  • Eletrochoque é recomendado para depressão grave
    Eletrochoque é recomendado para depressão grave

    Há anos o eletrochoque era utilizado em hospitais psiquiátricos e considerado por muitas pessoas como “tortura” e única opção para aclamar os pacientes com transtornos mentais. Entretanto, na psiquiatria, segundo [...]


  • Remédios para depressão leve a moderada na berlinda
    Remédios para depressão leve a moderada na berlinda

    Usar antidepressivos para aliviar sintomas de depressão leve a moderada não são mais eficazes do que placebos (substâncias inócua). A conclusão é de uma pesquisa realizada pela Universidade da Pensilvânia [...]


  • Alimentos industrializados elevam risco de depressão
    Alimentos industrializados elevam risco de depressão

    A ingestão de alimentos industrializados em grandes quantidades eleva o risco de depressão. A constatação é de um estudo publicado no jornal “Brittish Journal of Psychiatry”. Cerca de 3.500 pessoas, [...]



Comente:

3 comentrios su "Suplementos para a depressão: o que funciona e o que não funciona"

  1. [...] Comente! generabanner('singlepost_1');O transtorno bipolar é uma doença mental grave, em que espisódios maníacos – humor anormalmente elevado, com sentimentos de euforia – são intercalados com episódios de depressão. [...]

  2. [...] inibidor da recaptação da serotonina e da noradrenalina, que foi inicialmente sintetizada como antidepressivo. Esse efeito é muito fraco, mas observou-se que tinha ações de reduzir o apetite e, [...]

  3. [...] A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a produção e a venda do suplemento alimentar  Max  Burn,  fabricado  pela  empresa  Hilê Indústria de Alimentos. De acordo [...]


Imagens

3maçã
Progeria
Ambiente saudável
Medicamentos

Feed RSS

Mantenha-se sempre atualizado, assine agora o Feed Rss.

Cadastre-se & Login

Cadastre-se e identifique os seus comentários.

Newsletter

Cadastre-se para receber todos os novos posts do blog:





© Corpo Saun, is part of the network IsayBlog! whose license is owned by Nectivity Ltd.