I say blog!
  • 17
  • nov

Sol em excesso, proteção de menos

Por Mondarto, em Dermatologia.

sol Sol em excesso, proteção de menos

Um belo dia de sol, mar calmo ou uma boa piscina em ótima companhia e nada de compromisso. Nem mesmo a lembrança de que o filtro solar existe para proteger a pele  contra os raios solares. No dia seguinte as conseqüências indesejáveis, pele vermelha, desidratada, sensação de ardência e o incômodo da roupa sobre o corpo.

Para o dia de lazer não se tornar um problema que vai perdurar durante dias os dermatologistas alertam para alguns cuidados com as temperaturas de verão que já tomam conta de algumas cidades do país.

Os especialistas afirmam que a pele deve estar protegida sempre, não só durante os dias de calor e sol, o mormaço, constante em outras estações do ano, também queima. Em um dia nublado, por exemplo, 80% da radiação solar atingem a Terra, portanto é necessário a fotoproteção.

A criança deve receber atenção especial, sua pele exposta ao sol é três vezes mais sensível que a pele de uma pessoa adulta. E se ocorrer durante a infância três episódios de queimadura solar, o risco de desenvolver um câncer de pele quando adulto é dobrado.

A radiação UVA ou UVB pode produzir queimaduras ou bronzeamento, manchas, envelhecimento e câncer de pele, mas há diferenças entre elas, embora ambas promovam à pele sérias queimaduras. A UVA penetra mais profundamente na pele resultando em queimaduras, mesmo sem deixar a pele avermelhada. A UVB penetra mais superficialmente.

O melhor horário para a exposição ao sol é antes das nove horas e após as três da tarde, período em que a quantidade de UVB que chega a Terra é pequena e a de UVA é grande, assim, o bronzeamento é mais eficaz e o risco de queimaduras é mínimo. No horário de pico, ao meio-dia, a quantidade de UVB é máxima, causando riscos à pele, principalmente, sem proteção. Os dermatologistas recomendam proteção total, além do filtro solar, chapéu, boné, barraca de sol e camiseta, para um bronzeado saudável durante todo o verão.



3 Comentários Publicado por Mondarto
Tags associadas ao artigo: , , , .
Outros artigos:

Artigos relativos a "Sol em excesso, proteção de menos"

  • Sol em excesso pode causar insolação
    Sol em excesso pode causar insolação

    O calor e o sol intenso fazem mal para beleza e saúde da pele e também podem causar insolação. E dentre os sintomas mais frequentes para a exposição exagerada ao sol são [...]


  • Proteção contra o sol é obrigação
    Proteção contra o sol é obrigação

    A pele bronzeada durante o ano todo é o sonho de muitas pessoas, principalmente, as que residem em países, como o Brasil, privilegiado com belas praias e dias de verão [...]



Comente:

3 comentrios su "Sol em excesso, proteção de menos"

  1. [...] ou ao entardecer. O sol pode provocar insolação e desidratar o corpo, além de grave risco de câncer de pele, portanto não se exponha em [...]

  2. [...] de cinco a dez minutos de sol, duas vezes por semana, evitando o período entre 10 e 16 horas. A exposição solar em excesso pode causar queimaduras dolorosas e danos irreversíveis na pele, como o fotoenvelhecimento e [...]

  3. [...] e depende de dois fatores básicos para que aconteça. O primeiro é o calor provocado pela radiação solar e o segundo que se complementa ao anterior está relacionado à umidade relativa do ar. A soma dos [...]


Imagens

3maçã
Progeria
Ambiente saudável
Medicamentos

Feed RSS

Mantenha-se sempre atualizado, assine agora o Feed Rss.

Cadastre-se & Login

Cadastre-se e identifique os seus comentários.

Newsletter

Cadastre-se para receber todos os novos posts do blog:





© Corpo Saun, is part of the network IsayBlog! whose license is owned by Nectivity Ltd.