I say blog!
  • 15
  • mai

Nova técnica de fertilização in vitro dobra a chance de gravidez

fertiliza Nova técnica de fertilização in vitro dobra a chance de gravidezCasais inférteis ou com alguma dificuldade em ter filhos comemoram a descoberta de uma nova técnica que está revolucionando a medicina reprodutiva. Trata-se da Hibridização Genômica Comparativa, também conhecida pela sigla, em inglês, CGH. “O procedimento, que já é realizado no Brasil, aumenta a taxa de implantação embrionária e a chance de gravidez, diminui os abortos espontâneos e a formação fetal”, comenta o especialista em reprodução humana e diretor científico do Instituto Brasileiro de Reprodução Assistida (IBRRA), Bruno Scheffer.

Scheffer explica que o CGH foi desenvolvido, inicialmente, para avaliar o DNA genômico de tumores e posteriormente foi adaptado para avaliar DNA de células sadia. “Com o CGH é possível analisar os pares de cromossomos das células embrionárias antes da transferência com o intuito de detectar se há alterações no número de cromossomos ou em seus genes” explica o médico. A partir dessa análise, há a possibilidade de selecionar os embriões mais saudáveis e com mais chances de implantação no útero. “A técnica é bastante detalhista e possibilita rastrear doenças genéticas e anomalias cromossômicas”. Através de avaliação microscópica, os embriões podem até parecer morfologicamente normal, mas no seu DNA eles podem apresentar alteração numérica de cromossomos antes não estudados. O especialista enfatiza que anormalidades cromossômicas embrionárias podem ocorrer entre 40 a 60% dos pré-embriões de mulheres com menos de 35 anos e 80% de mulheres com mais de 40 anos.

Outros exames utilizados anteriormente também analisavam a sequência cromossômica, entre eles a técnica de fluorescência, da sigla, em inglês, FISH, que consiste do diagnóstico genético pré-implantacional e que analisava apenas 7 ou 9 ou 12 pares de cromossomos. De acordo com Scheffer, o grande diferencial do CGH é análise completa de todos os 23 pares de cromossomos. “A hibridização genômica comparativa evita que sejam implatados embriões com má formação ou com algum distúrbio genético como as Síndromes de Down, Turner e Klinefelter, Edwards, Patau; e outros. Dessa forma, transferindo somente embriões normais a chance de implantação aumenta de 40% para até 76%, melhorando assim o sucesso de uma gravidez assistida”, ressalta.



Comente! Publicado por Lais
Tags associadas ao artigo: , , .
Outros artigos:

Artigos relativos a "Nova técnica de fertilização in vitro dobra a chance de gravidez"

  • Nova técnica contra arritmia
    Nova técnica contra arritmia

    Os resultados de um estudo americano são um marco para o tratamento de arritmia cardíaca. A doença, alteração no ritmo normal do coração, que pode torná-lo mais lento ou mais [...]



Comente:

Comente su "Nova técnica de fertilização in vitro dobra a chance de gravidez"


Imagens

3maçã
Progeria
Ambiente saudável
Medicamentos

Feed RSS

Mantenha-se sempre atualizado, assine agora o Feed Rss.

Cadastre-se & Login

Cadastre-se e identifique os seus comentários.

Newsletter

Cadastre-se para receber todos os novos posts do blog:





© Corpo Saun, is part of the network IsayBlog! whose license is owned by Nectivity Ltd.