I say blog!
  • 06
  • jun

Conheça o HPV, a DST mais frequente

Por Regina, em Câncer, Educação sexual.

vírus HPV Conheça o HPV, a DST mais frequenteVocê sabia que a AIDS não é a principal doença transmitida através da relação sexual? Atualmente, o HPV (Papilomavírus) ocupa o primeiro lugar desse ranking.

O HPV não é somente um vírus e sim um conjunto deles, com aproximadamente 150 espécies. São vários os tipos da doença, que causam desde verrugas na pele e nas mucosas, pólipos nas cordas vocais, até câncer. As versões mais complicadas da doença podem causar tumores de ânus, pênis, vulva, boca e até faringe.

A relação sexual é a forma mais comum de transmissão. É necessário apenas o simples contato com a mucosa infectada para adquirir o Papilomavírus. Apesar de raríssima, pode acontecer também, a transmissão através de toalhas, vasos sanitários e roupas.

“Considerando os dados nacionais, estima-se que 25% das mulheres sexualmente ativas estejam infectadas pelo vírus HPV, os de baixo risco e os de alto risco. Nos países desenvolvidos que aplicam testes mais sensíveis e há mais tempo, esse número gira em torno de 30%, 40%.”, afirma a ginecologista Dra. Fernanda Erci dos Santos, em entrevista ao site do médico Dráuzio Varella.

Para se prevenir contra o HPV é aconselhável evitar ter vários parceiros e é essencial usar camisinha, mesmo que ela não garanta 100% de proteção contra o vírus, uma vez que não cobre toda a superfície de contágio. Apesar disso, a maneira mais eficiente de se prevenir é a vacinação, de três doses, sendo que cada custa cerca de 400 reais. A vacina é aconselhada para mulheres de 9 a 26 anos, antes da iniciação sexual. A porcentagem de eficiência da vacina é de 95% de proteção contra os tipos mais comuns, que podem causar de verrugas a câncer.

Em entrevista ao mesmo site, o ginecologista Dr. Waldemir Washington Rezende alerta: “Existem mais de 100 subtipos de papilomavírus, e a vacina protege apenas contra os dois que causam câncer de colo de útero, o 16 e o 18, e contra os dois que causam verruga genital, o 6 e o 11. Para os demais tipos, não oferece imunidade. Por isso, é necessário manter o uso do preservativo e a coleta anual do Papanicolaou. A existência da vacina não exime o médico nem a mulher da responsabilidade de garantir que os exames preventivos sejam realizados.”

Embora o HPV seja mais frequente em mulheres, os homens também correm riscos iguais de contraírem o vírus e devem ficar atentos a qualquer alteração no corpo.



1 Comentário Publicado por Regina
Outros artigos:

Artigos relativos a "Conheça o HPV, a DST mais frequente"

  • Vacina contra HPV não piora quadros de lúpus
    Vacina contra HPV não piora quadros de lúpus

    Um estudo chinês, apresentado durante o EULAR 2011, Reunião Anual da Liga Européia Contra o Reumatismo, esclarece que a vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV), Gardasil, não agrava o nível [...]



Comente:

1 comentrio su "Conheça o HPV, a DST mais frequente"

  1. [...] vezes, as mulheres não podem controlar sua saúde sexual ou se proteger da contaminação do vírus da Aids. A tecnologia de anéis poderia resolver esse problema, assegurou, Elizabeth Mataka. [...]


Imagens

3maçã
Progeria
Ambiente saudável
Medicamentos

Feed RSS

Mantenha-se sempre atualizado, assine agora o Feed Rss.

Cadastre-se & Login

Cadastre-se e identifique os seus comentários.

Newsletter

Cadastre-se para receber todos os novos posts do blog:





© Corpo Saun, is part of the network IsayBlog! whose license is owned by Nectivity Ltd.